Educação da Criança Surda, por Marisa Rocha

18-11-2011 17:02

 

Educação da Criança Surda

 

        A educação é fulcral no crescimento da pessoa. A educação da criança surda é um direito, faz parte da sua condição como ser humano, e o dever de educar é uma exigência do ser humano adulto, do pai e do educador.

    Para a criança surda, tal como para a criança ouvinte, o pleno desenvolvimento das suas capacidades linguísticas, emocionais e sociais é uma condição imprescindível para o seu desenvolvimento como pessoa.

        A linguagem é essencial à vida em comunidade, pois é através dela que partilhamos ideias, emoções, experiências. Sem a linguagem as nossas potencialidades como ser humano ficam muitíssimo reduzidas.
Para a maioria das crianças, a língua de escolarização e também a língua materna - mas o mesmo não acontece com uma grande maioria dos surdos (cuja língua materna, é a língua gestual). Surgem então dois desafios:

 

  •     Criacção de condições que permitam o pleno desenvolvimento da criança;
  •     Criacção de condições que permitam a sua aptidão para interagir em diversos sistemas sociais e linguísticos: na comunidade de surdos e na comunidade ouvinte.


        O sucesso escolar depende, em grande parte, do domínio da língua de escolarização. Além disso, a linguagem escrita é a modalidade de comunicação mais facilmente partilhável por surdos e ouvintes. No entanto, a língua de aquisição natural e espontânea da criança surda não é, obviamente, uma língua oral, logo, para a população surda o conhecimento da escrita implica a aprendizagem de uma nova língua.