Hastes flexíveis prejudicam os ouvidos

10-10-2012 20:50

 

Uso pode causar sérios problemas, inclusive surdez parcial

 

Da Redação 
redacao@arcauniversal.com

    Embora a maioria pense que o uso das hastes plásticas flexíveis com algodão nas pontas seja a forma correta de limpar os ouvidos, os médicos alertam que elas são um dos maiores perigos para a saúde deles. A cera é uma proteção natural e necessária que não deve ser removida, a não ser por um médico especialista, o otorrinolaringologista, em casos específicos.

    As hastes com algodão usadas incorretamente são uma arma contra os ouvidos, principalmente quando sua utilização é constante, segundo a otorrinolaringologista e otoneurologista Rita de Cássia Cassou Guimarães, de Curitiba, Paraná.

Veja também:

o    Atividades aquáticas podem causar inflamações no ouvido

o    Som alto do fone de ouvido ocasiona surdez

    A médica explica que o canal auditivo externo é revestido por uma pele nem muito grossa para não obstruir a entrada do som e nem muito fina que não possa proteger o ouvido. Para compensar e estar na condição exata para sua função, ela recebe uma camada de cera natural, o cerume, que forma uma espécie de camada protetora contra sujeira e água. “A cera atua ainda como uma película ácida antibacteriana”, ensina. O uso das hastes pode causar também a perfuração da membrana do tímpano.

    A cera é produzida somente em uma pequena região do conduto auditivo externo e não deve ser removida. O próprio ouvido empurra o excesso de cera para fora, com as células mortas da pele e eventuais corpos estranhos. Não há necessidade de qualquer equipamento para tirá-la.

    Acontece, também, de a pessoa usar a haste com algodão e, ao invés de tirar o cerume, empurrá-lo mais para dentro, acumulando material próximo ao tímpano, o que pode causar infecções e problemas mais graves. O “tampão” de cera pode causar desconforto, dor, sensação de zumbido e até de surdez. Há, inclusive, pessoas que têm produção de cera em excesso. Somente um médico pode analisar e limpar o local com instrumentos adequados, caso haja necessidade, para evitar traumatismos e outras lesões.

    Rita de Cássia ensina a limpar corretamente os ouvidos no dia a dia: basta enxugá-los após o banho com a toalha enrolada no dedo indicador, passando o tecido somente na parte externa. Deste modo, a cera que o ouvido já expeliu é colhida corretamente, e só a quantidade necessária permanece no canal auditivo.

 

FONTE: https://www.arcauniversal.com/noticias/dicas/noticias/hastes-flexiveis-prejudicam-os-ouvidos-6187.html